мãє

Paternidade causa mudanças biológicas em homens e os tornam mais leais

Posted on: 20/09/2011

Testosterona cai abruptamente após paternidade, assim atividades ligadas à sexualidade não atrapalham as responsabilidades do pai

Paternidade reduz os níveis de testosterona de um homem para que ele possa se dedicar mais aos filhos

Estudo realizado na Northwestern University, nos Estados Unidos, fornece evidências convincentes de que os homens são biologicamente ligados para cuidar de sua prole, mostrando, pela primeira vez, de forma conclusiva que a paternidade reduz os níveis de testosterona de um homem.

O efeito é consistente com o que é observado em muitas outras espécies nas quais os machos ajudam a cuidar dos filhos dependentes. A testosterona aumenta os comportamentos e as outras características que ajudam um homem a competir por uma companheira. Depois que eles obtém sucesso e se tornam pais, as atividades relacionadas com o “acasalamento” podem entrar em conflito com as responsabilidades da paternidade, tornando vantajoso para o organismo reduzir a produção do hormônio.

“Nós, humanos, somos incomuns entre os mamíferos pelo fato de que os nossos filhos são dependentes de indivíduos mais velhos para a alimentação e proteção por mais de uma década. Criar os filhos é um esforço que é cooperativo por necessidade entre os humanos, e nosso estudo mostra que neste caso os pais são biologicamente ligados para ajudar com o trabalho”, disse o professor de antropologia Christopher W. Kuzawa.

O estudo seguiu um grande grupo de homens que não eram pais e observou se seus hormônios mudaram depois de se tornarem pais.

Segundo Lee Gettler, ao contrário do que já se questionou um dia, não são os homens com baixa testosterona que têm mais probabilidade de se tornarem pais, mas “Pelo contrário, os homens que começaram com testosterona alta tinham maior probabilidade de se tornarem pais, mas quando se tornaram, o nível de testosterona desceu substancialmente. Nossos resultados sugerem que isso é especialmente verdadeiro para pais que se tornam mais envolvidos com o cuidado da criança”.

As conclusões do novo estudo também sugerem que os pais podem sofrer um declínio especialmente grande, mas temporário, nos níveis de testosterona quando trazem para casa um bebê recém-nascido. “A paternidade e as demandas que surgem com um bebê recém-nascido requerem muitos ajustes emocionais, psicológicos e físicos. Nosso estudo indica que a biologia de um homem pode mudar substancialmente para ajudar a atender a estas demandas”, disse Gettler.

Os autores também sugerem que suas descobertas podem fornecer a revelação de uma razão pela qual os homens solteiros costumam ter pior saúde do que os homens casados e os pais. “Se os pais tiverem níveis mais baixos de testosterona, isso pode protegê-los contra certas doenças crônicas quando eles envelhecem”, disse Kuzawa.

O estudo acompanhou um grupo de 624 homens com idades entre 21,5 e 26 anos por 4,5 anos nas Filipinas.

*A imagem ilustrativa deste post retirei do site http://3.bp.blogspot.com/-br5es6Y3mi8/TkvvTDjpAiI/AAAAAAAABxo/aPUQEQUCgG8/s1600/paternidade.jpg através de pesquisa na internet.
*As informações acima retirei do site http://www.isaude.net/pt-BR/noticia/20733/ciencia-e-tecnologia/paternidade-causa-mudancas-biologicas-em-homens-e-os-tornam-mais-leais através de pesquisa na internet.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: