мãє

Etiqueta das visitas ao recém-nascido

Posted on: 27/04/2012

Quer visitar o bebê? Fique atento às regrinhas básicas de etiqueta que devem ser respeitadas nessa hora!

Visitar um bebê que acabou de nascer não é a mesma coisa do que visitar um adulto. Por mais próxim@ que você seja do casal que acabou de ter um filho, e por mais doid@ que você esteja para conhecer a nova pessoinha, pegá-la no colo, etc, na hora da visita à nova família, as regras são diferentes, e devemos prestar muita atenção em certas coisas que, normalmente, nem passaríam pela nossa cabeça…

NUNCA APAREÇA SEM AVISAR, E NÃO IMPONHA SUA PRESENÇA

Avisar da sua chegada é essencial. Mas atenção! Não basta apenas ligar pela manhã, avisar que vai dar uma passadinha à tarde e chegar chegando a qualquer hora!

É importante ligar com antecedência para saber se o casal deseja receber visitas, e ser compreensivo quando a resposta for negativa. Afinal, a nova família está se conhecendo, a amamentação ainda está complexa, e muitas vezes a última coisa que o casal deseja é ter que ficar conversando, “fazendo sala”, respondendo a perguntas e ouvindo conselhos. Talvez eles não desejem sua presença lá, mesmo após você prometer que não fará nenhuma dessas coisas. Entenda.

Este é o momento da família se conhecer, eles precisam de intimidade. 

Mas se a nova família aceitar que você faça uma visita, é importante ligar de novo na hora em que você estiver saindo de casa, só para prepará-los. Em meio a todas as mudanças que o bebê traz na vida do casal, não é raro eles simplesmente se esquecerem de que tinham marcado de receber visitas, portanto, uma ligadinha logo antes da sua chegada vai ser ótimo para evitar momentos constrangedores!

RESPEITE OS HORÁRIOS DAS REFEIÇÕES

Pode parecer ridículo falar isso, pois quem iria visitar alguém ao meio-dia, não é mesmo? Pois é, só que os horários das refeições de uma nova família são muito diferentes dos seus, car@ leitor@!

Nos primeiros dias após o parto, a mulher está fazendo uma dieta especial, comendo a cada três horas, e seu bebê também se alimenta a cada três horas. E isso dia e noite. Ou seja: no terceiro dia após o parto, o casal provavelmente já perdeu qualquer noção de tempo, muitas vezes nem sabe mais dizer se é dia ou noite.

O cansaço é grande, muitas vezes o bebê ainda nem conseguiu mamar direito e o casal passa praticamente o dia todo alimentando e trocando o bebê. Se você perguntar quais são os horários dessas refeições, o casal nem vai saber responder, tamanho o “efeito furacão” que o recém-nascido causa em suas vidas.

Portanto, é essencial que as primeiras visitas sejam curtas, nunca ultrapassando 30 minutos, pois com certeza, passado esse tempo, você estará atrapalhando alguma atividade da nova rotina, seja a troca, o sono ou a alimentação de alguém. Na hora em que a mulher for amamentar, retire-se! Não fique observando, a menos que ela lhe peça para ficar, pois isso pode, sim, atrapalhar: a amamentação precisa de concentração e intimidade. Respeite isso.

RESPEITE OS SENTIDOS DOS MAMÍFEROS

Todos sabem que a gestante no primeiro trimestre da gravidez tem o nariz super-sensível, mas algumas pessoas parecem se esquecer de que esse fenômeno continua ao longo de toda a gestação, e até os primeiros meses após o parto. Parecem também não se lembrar de que o bebê tem um narizinho super afiado! Afinal, estamos falando de mamíferos, e um dos principais meios de reconhecimento entre fêmeas e filhotes nos primeiros momentos de vida é o cheiro.

  • Antes de visitar o bebê, tome um banho, e não passe nenhum tipo de perfume

  • Evite usar maquiagens ou cremes que tenham um cheiro forte ou soltem qualquer tipo de material (glitter, pó, brilho, etc.).
  • NUNCA, JAMAIS chegue na maternidade ou na casa do casal cheirando a cigarro ou álcool.

Outra coisa que é muito comum é o uso excessivo de flashs nos primeiros dias do bebê. O bebê nasce com os olhos imaturos e sensíveis, e raramente consegue abrir os olhos em ambientes muito iluminados. Um flash, no momento em que o bebê está de olhinhos abertos e menos espera, é uma violência, não há outra palavra. Se quiser uma foto do bebê de olhinhos abertos, tire sem flash, ou espere receber uma dos novos papais, que provavelmente tirarão centenas!

HANDS-OFF THE BABY

Lembre-se de que o bebê, novinho em folha, ainda não teve nenhum contato com as bactérias do mundo. Na hora da visita, coloque uma roupa recém-lavada, lave muito bem suas mãos (unhas curtas são essenciais, heim!) e tire os sapatos ao entrar no recinto.

NUNCA, JAMAIS toque no bebê sem autorização dos pais. Alguns pais não querem que ninguém encoste em seus filhos, respeite isso. Caso eles permitam que você pegue a criança, respeite todas as suas exigências e siga essas três regras essenciais:

  • Evite tocar no rostinho, nas bochechas e na boca do bebê. Além de transmitir bactérias para o bebê, o toque no rosto e na boca estimula os reflexos da amamentação. Esses reflexos não devem ser estimulados em vão (sem a presença do peito), para não atrapalhar a amamentação.
  • Não pegue nas mãos do bebê. Ele está sempre levando as mãos à boca. Por mais fofo que seja ver a mãozinha dele apertando seu dedo, deixe isso para os pais: as bactérias deles tem menos chances de causar doenças no bebê do que as suas.
  • Não beije o recém-nascido alheio. Quantidades absurdas de vírus e bactérias são transmitidas pela respiração. (Você nunca vai se preocupar tanto com bactérias e vírus do que quando você tiver um filho recém-nascido. Não apavore os pais, por favor!)

DEIXE AS CRIANÇAS EM CASA

Muitas maternidades sequer permitem a entrada de crianças, o que deixa muita gente frustrada (eu mesma vivia frustrada com essa regra quando era pequena; eu sempre amei babies!), porém, cada vez mais, a presença das crianças é permitida nas maternidades, e é muito comum levá-las para uma visitinha assim que os pais levam o bebê para casa. Afinal todos os primos querem conhecê-lo, todos os filhos de amigos também; todos estão tão impacientes para conhecer o bebê, todos desejam secretamente perguntar como ele saiu, etc…

Apenas os irmãos devem ir visitar o bebê na maternidade.

É muito importante que apenas os irmãos mais velhos estejam presentes nos primeiros dias do bebê. Crianças tendem a fazer mais barulho que adultos, e, por viverem em contato estreito com outras crianças, nas escolas, podem carregar muitas bactérias e vírus.

É claro que isso não significa proibir completamente a visita de crianças. Isso é impossível e seria quase uma crueldade com aqueles que esperaram tanto pela chegada do bebê. Mas é importante ter bom-senso:

  • As crianças devem seguir as mesmas regras de higiene que os adultos na hora de visitar um recém-nascido: banho tomado, roupas limpas e unhas curtas são imprescindíveis.
  • NUNCA, JAMAIS leve uma criança doente para visitar um bebê: nariz escorrendo, tosse, catarro, etc, não são aceitáveis, nem em crianças nem em adultos. Jamais arrisque a saúde do recém-nascido pelo prazer de vê-lo e pegá-lo no colo.
  • As crianças devem ser preparadas antes da visita: deve-se explicar as regras de conduta, explicar porquê não se pode pegar na mãozinha nem beijar o rostinho do bebê. Deve-se pedir que não gritem nem falem todas ao mesmo tempo, para não assustar o bebê nem cansar os novos pais. A grande maioria das crianças é capaz de se comportar muito bem durante a visita ao recém-nascido, quando bem preparada.

AJUDE NO QUE FOR PRECISO

Muitas pessoas querem ajudar durante suas visitas à nova família, mas não sabem como. Algumas querem cuidar do bebê enquanto os pais fazem suas coisas, e se frustram quando recebem uma resposta negativa.

Realmente, é muito raro o casal querer ficar longe do bebê nos primeiros dias, mesmo que seja apenas o tempo de preparar alguma coisa para comer. Eles preferiríam que você preparasse a comida enquanto eles ficam babando encima de seu bebê novinho em folha!

Para ajudar o casal durante sua visita, observe os detalhes:

  • Pergunte se o casal deseja comer ou beber algo e traga para ele. Leve alguma coisinha para que todos possam “beliscar” durante a sua visita, mas evite temperos muito fortes, como alho e pimenta, e tente que o alimento seja o mais saudável possível.
  • Na hora em que a mulher for amamentar, traga um copo grande de água, ou uma garrafinha, e coloque a seu alcance (amamentar dá sede).
  • Veja como está a casa e, se estiver precisando, dê uma mãozinha: lave a louça, limpe a sala ou o quarto, troque a roupa de cama… Se for realmente muito necessário, contrate uma diarista e dê de presente ao casal uma faxina geral da casa, eles vão agradecer muito!
  • Leve algumas roupas para lavar em sua casa, ou pergunte se querem que você coloque na máquina, estenda ou deixe na lavanderia para eles.
  • Pergunte se precisam de algo do mercado ou da farmácia. Peça que façam uma listinha e faça as compras para eles.
Boa visita!
*As imagens e informações acima retirei do blogspot http://adeledoula.blogspot.com.br/2011/11/etiqueta-das-visitas-ao-recem-nascido.html através de pesquisa na internet.
About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: