мãє

O SACRAMENTO DO BATISMO

Posted on: 02/03/2008

 

O Sacramento do Batismo

O Batismo é o nascimento. Como a criança que nasce depende dos pais para viver, também nós dependemos da vida que Deus nos oferece. No Batismo, a Igreja reunida celebra essa experiência de sermos dependentes, filhos de Deus. Pelo Batismo, participamos da vida de Cristo. Jesus Cristo é o grande sinal de que Deus cuida de nós.

O santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta da vida no Espírito e a porta que abre o acesso aos demais sacramentos. Pelo Batismo somos libertados do pecado e regenerados como filhos de Deus, tornamo-nos membros de Cristo, somos incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão: "Baptismus est sacramentum regenerationis per aquam in verbo - O Batismo é o sacramento da regeneração pela água na Palavra".

Quando recebemos o Sacramento do Batismo, transformamo-nos de criaturas para Filhos Amados de Deus. Muitos pensam que os sacramentos em geral são obras eclesiásticas, ou seja, os sacramentos são "invenções" da Igreja. Isso não é verdade, os sacramentos são sem sombra de dúvidas criadas por Jesus Cristo, o próprio Deus Encarnado.

O profeta João Batista, primo de Jesus, que veio ao mundo para preparar os caminhos para a vinda do Messias, foi quem batizava as pessoas para a vinda de Cristo (Mc 1, 2s). Ele sabia que o seu Batismo era temporário, pois logo depois dele viria o seu primo Jesus que batizaria no Espírito Santo, ou seja, o profeta batizava com água e Jesus batizava com o Espírito Santo. A Bíblia sugere o batismo de todos, o que inclui as crianças.

Atos 2, 38-39: "Disse-lhes Pedro: ‘Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo. A promessa diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos que estão longe – a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar’." E também outras passagens. (ver Atos 16, 15; Atos 16, 33; Atos 18, 8; 1Coríntios 1, 16)

 

Quando o batismo é válido?

O batismo é ordinariamente válido quando o ministro (bispo, presbítero, diácono) – ou, em caso de necessidade qualquer pessoa (batizada) – derrama água sobre batizando, enquanto diz: "N…, eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo". Isso supõe a fé em Jesus Cristo, pois sem a fé o batismo não passa de uma encenação.

Mas não só o batismo na Igreja Católica é válido. O batismo de crianças ou de adultos realizados em algumas outras também o é. Batizam validamente: as Igrejas Orientais; a Igreja Vetero-Católica; a Igreja Episcopal (Anglicana) do Brasil; a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB); a Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil (IECLB); e a Igreja Metodista.

O batismo em outras Igrejas é válido se realizado com águas e na mesma fé, utilizando a fórmula trinitária. Por razões teológicas, ou pelo sentido que dão ao sacramento, a Igreja Católica tem reservas quanto à validade do batismo realizado em algumas Igrejas e considera inválido o batismo de certas expressões religiosas.

Jesus disse aos discípulos: "Vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que ordenei a vocês" (Mt 28, 19-20). O Cristo Ressuscitado envia sua Igreja ao mundo, pois a salvação é oferecida a todos.

Para ser salvo, é preciso Ter fé em Jesus e segui-lo, mas ninguém segue Jesus sozinho. Pelo batismo passamos a fazer parte da comunidade dos seguidores de Jesus, participantes da vida de Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo.

O batismo é um Dom de Deus para nós. Dom que nos torna filhos amados, e não apenas simples criaturas. Ele nos mostra que fomos feitos para a comunhão com aquele que é o Senhor de tudo e com o nossos irmãos, incluindo aquelas que acreditam em Jesus Cristo, mas não são católicos como nós.

O Batismo é o sacramento da comunhão de todos no Cristo. É isso que nos diz São Paulo: "Pois todos vocês, que foram batizados em Cristo, se revestiram de Cristo. Não há mais diferenças entre judeu e grego, entre escravo e homem livre, entre homem e mulher, pois todos vocês são um só em Jesus Cristo" (Gl 3, 27-28)

 

Para que existe o Batismo?

Adão e Eva pecaram gravemente, desobedecendo a Deus, querendo ser iguais a Deus. Foram, por isso, expulsos do Paraíso. Passaram a sofrer e a morrer. Deus castigou-os e transmitiu a todos os filhos de Adão, ou seja, a todos os homens, o pecado original. Mas Deus prometeu a Adão e Eva que enviaria seu próprio Filho, segunda Pessoa da Santíssima Trindade, que seria igualmente homem, para morrer na Cruz e pagar assim o pecado de Adão e Eva e todos os outros pecados.

Mas não basta que Jesus tenha morrido na Cruz. É preciso ainda que essa morte de Jesus seja aplicada sobre as almas para que elas reencontrem a amizade de Deus, ou seja, se tornem filhos de Deus e tenham apagado o pecado original. Foi então para aplicar seu Sangue derramado na Cruz sobre nossas almas que Jesus instituiu o Sacramento do Batismo.

 

Quando foi que Jesus instituiu o Batismo?

Jesus instituiu o Batismo logo no início da sua pregação, quando entrou no rio Jordão para ser batizado por São João Batista. O Batismo de João não era um Sacramento. Só quando Jesus santifica as águas do Jordão com sua presença e que a voz do Pai se faz ouvir: "Este é meu Filho bem amado, em quem pus minhas complacências", e que o Espírito Santo aparece sob a forma de uma pomba (foi então uma visão da Santíssima Trindade), é que fica instituído o Batismo.

Essa instituição será confirmada por Jesus quando Ele diz a seus Apóstolos: "Ide e ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo." Leia na Bíblia, no Evangelho de São Mateus, o Capítulo 3, Versículo 13.

 

Matéria e Forma

Jesus instituiu, então, o Batismo e determinou que seria usada a água como matéria desse Sacramento. Foi também Jesus quem determinou a forma: "Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém." O rito da Batismo consiste assim em derramar água na cabeça da pessoa que vai ser batizada, ao mesmo tempo em que se diz a forma. Mas só isso não basta. É preciso ainda que o ministro tenha a intenção de fazer o que faz a Igreja Católica no Sacramento do Batismo.

A Santa Igreja acrescentou também diversas orações preparatórias que completam a cerimônia. Quem já assistiu a um Batismo sabe que o Padre usa o sal bento, o óleo dos catecúmenos, o Santo Crisma, entrega a vela acesa aos padrinhos, veste a roupa branca no batizado e, principalmente, reza as orações contra o demônio, para que o pai da mentira nem se aproxime do batizado. Esse é o batismo Católico, o único instituído por Jesus, o único capaz de nos tornar filhos de Deus.

 

O Ministro do Batismo

Normalmente, o ministro do Batismo é um Padre. É ele quem recebeu de Deus o poder de trazer a Fé ao coração da pessoa batizada, tornando-a filha de Deus. Mas pode acontecer que seja preciso batizar às pressas alguém. Se não houver um Padre por perto, qualquer pessoa pode batizar, desde que queira fazer o que a Igreja Católica faz no Batismo, que use água e diga as palavras da forma do Batismo.

Além da pessoa que está sendo batizada, do ministro que batiza, há também, na cerimônia do Batismo, os padrinhos, que seguram a criança. Normalmente escolhe-se para padrinhos um homem e uma mulher. Eles devem ser bons católicos, pois a função dos padrinhos é dar o exemplo, ajudar aos afilhados a aprender o Catecismo, a rezar, a conhecer e amar a Deus. São os padrinhos que respondem no nosso lugar as perguntas que o ministro faz durante a cerimônia.

 

Os efeitos do Batismo

O Batismo nos dá, pela primeira vez, a graça santificante, que é a amizade e a presença de Deus no nosso coração. Junto com a graça recebemos o dom da Fé, da Esperança e da Caridade, assim como todas as demais virtudes, que devemos procurar proteger no nosso coração. Apaga o pecado original. Apaga os pecados atuais e todas as penas ligadas aos pecados. Imprime na nossa alma o caráter de cristão, fazendo de nós, filhos de Deus, membros da Santa Igreja Católica e herdeiros do Paraíso. Nos torna capazes de receber os outros Sacramentos.

Por isso tudo, vemos que o Batismo é absolutamente necessário para a salvação. Só entra no Céu quem for batizado. Mas para as crianças que morrem ser terem sido batizadas e não têm culpa, a Igreja as confia à misericórdia de Deus e na sua promessa de que queria que todos se salvassem (1Tim 2, 4) principalmente quando chama para si as crianças, que são praticamente os únicos seres puros de coração (Mc 10, 14). Isso é chamado Limbo. (ver CIC 1261).

Batismo

Nós nascemos fisicamente em nossa família.  No batismo nascemos para a comunidade Cristã, a grande família, que é a Igreja.  O Batismo é a celebração da nossa união em Cristo.  No batismo recebemos todos os dons e virtudes necessárias para caminharmos na fé, ou seja, recebemos os dons que nos habilitam a viver em união com DEUS neste mundo.  Pelo Batismo nos é concedido:

– Certeza de que DEUS nos ama e nos oferece em JESUS Cristo, e somente Nele, o Caminho, a Verdade e a Vida.

Esperança – Consciência de que nossa vida não acaba neste mundo; de que ela é eterna; viemos de DEUS e para Ele voltaremos.

Caridade – É o amor de DEUS em nós, que nos faz amá-lo sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.

O Batismo é o primeiro sacramento que recebemos e nos faz realmente filhos de DEUS, nos faz pertencer à Igreja, Povo de DEUS.  Essa é uma graça muito grande concedida por DEUS a nós, por meio de JESUS.  Nele, nós assumimos a mesma missão de JESUS: o compromisso com o Reino de DEUS.  Pelo batismo somos impulsionados a dizer: “Eu creio, nós cremos”.  É o sacramento por excelência vocacional.

Com o batismo começa uma vida nova.  A pessoa deixa de pertencer a si mesma, aos pais naturais e ao mundo, para pertencer a DEUS e à família dos filhos de DEUS.

Frutos do Batismo
a) Batismo é a porta de entrada para a comunidade e  meio necessário à salvação, pelo menos em desejo.  É o sacramento da vida nova porque nos faz nascer para DEUS. Este sacramento nos liberta do pecado original, nos torna filhos de DEUS, irmãos de JESUS Cristo, morada do Espírito Santo e membros do Corpo Místico de Cristo que é a Igreja.  O batismo abre a porta para recebermos os outros sacramentos. É o primeiro sacramento que recebemos.

b) Batizar é mergulhar com os pecados na Graça de DEUS e retornar sem eles.  Conseqüências deste mergulho: perdão dos pecados, nova criatura, união com DEUS e a Igreja, filhos de DEUS, herdeiros do céu e certeza da ressurreição.

c) Batismo é morte e ressurreição. Morte para o pecado, renascimento para a vida eterna. “Em verdade, em verdade, eu te digo: quem não nascer da água e do Espírito não entrará no reino de DEUS” (Jo 3,5).  O Batismo imprime caráter, isto é, ele nos sela, nos marca para todo sempre, por isso, que só se batiza uma única vez na vida. O Batismo é irrevogável. Você pertence JESUS Cristo para sempre. Pelo batismo somos enxertados em JESUS  – CIC 1227 (comentar aqui a renovação das promessas bastimais)

Compromissos de pais e padrinhos:

a) Cultivar  no filho ou afilhado a fé no Senhor JESUS, pai e mãe em primeiro lugar,  padrinho e madrinha como auxiliares ou mesmo como substitutos. Estes cuidados são essenciais para que a graça batismal possa desenvolver-se:

Pela oração – um relacionamento vivo e pessoal com DEUS.

Pela Palavra de DEUS – leitura diária

Pelos demais sacramentos – participação o máximo possível dos sacramentos

b) Pelo exemplo, ser testemunha de uma vida cristã para o batizando.  Respeitar os laços especiais entre pais e padrinhos, compadres e comadres com relação ao batizado.

c) Prover materialmente as necessidades do batizado.

Quem pode ser padrinhos?

  1. Os maiores de 16 anos, para admitir idade inferior, somente o próprio pároco ou ministro poderão autorizar.
  2. Não tenha sido atingido por nenhuma pena canônica legitimamente irrovogada ou declarada; por exemplo os que vivem maritalmente não podem ser padrinhos.  Devem ser casados na Igreja.
  3. Não pode ser o pai ou a mãe.
  4. Haja pelo menos um padrinho e uma madrinha. Padrinho e madrinha quer dizer testemunhas para sempre.
  5. Ser iniciados na vida cristã, isto é, ser batizado, crismado e feito a 1ª Comunhão.

Símbolos do Batismo

  1. O nome – Isto vem nos lembrar que DEUS nos conhece pelo nome. (ver detalhes no KERIGMA)
  2. Sinal da Cruz – O Padre traça no peito e na testa para significar que o batizando, pelo batismo, participa da morte libertadora de JESUS Cristo.  É a identidade do Cristão. Lembra a graça da redenção que Cristo nos proporcionou na Cruz.
  3. A água – Purificação e vida nova.  A água batismal nos lava do pecado original e nos torna filhos de DEUS e membros da Igreja.  O Celebrante derrama água na cabeça do batizando pronunciando as palavras: “Eu te batizo, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”.  O mais importante no Batismo é a graça de DEUS.  A água é sinal de graça (sentido pleno), isto é, purificação total.
  4. A luz da vela – É a concretização visual daquilo que Cristo é para o mundo. “Eu sou a luz do mundo” (Jo8, 12).  Aquele que ilumina, que revela o homem ao próprio homem.  Aquele que ensina ao homem o que ele é.  Nos recorda também que JESUS está vivo, JESUS ressuscitou.  A vela acesa simboliza a presença do Espírito na vida do batizando, simboliza também a fé em JESUS ressuscitado.  Ele vai iluminar o seu caminho na fé, vai dar-lhe força e coragem para seguí-lo até mesmo no sofrimento.
  5. O óleo (força) – Lembra para o batizado, que a sua vida vai ser de luta para viver a fidelidade ao compromisso da fé.  Somos ungidos com óleo, para lembrar que recebemos a força de DEUS para seguir a nossa vocação. Mas qual é a nossa vocação? É a de evangelizar.
  6. A veste branca – o que simboliza o branco? A veste branca expressa a pureza, a VIDA NOVA que recebemos no Batismo e que agora vamos viver.  É também sinal do Espírito Santo que nos purifica, perdoa e nos santifica.

No batismo recebemos a missão de sermos missionários, isto é, pregar a boa nova a todos que encontrarmos em nossos caminhos. A unção com o óleo nos lembra também que pelo batismo, tornamos participantes do poder messiânico (missão) de Cristo: Sacerdotal, Profético e Real.

Sacerdotal -todo batizado é sacerdote, isto é, deverá doar-se a favor dos irmãos. 

Profético – isto é,  deverá anunciar com coragem o Evangelho e denunciar todo tipo de erro.

Real – isto é, o batizado faz parte da realeza de DEUS.
Os protestantes criticam o nosso batismo, pois Cristo foi batizado já adulto.  Como entender isso?

Quanto à questão do batismo de JESUS, é necessário verificar que o batismo de João não era o mesmo que nós recebemos.  O batismo de João era somente um batismo de penitência, não era uma realidade definitiva Mt3,11: “Eu vos batizo…”

Para explicar o batismo ainda pequenos podemos comparar com a circuncisão – “Nele também fostes circuncidados…”.Repetidas vezes o NT nos apresenta famílias inteiras sendo batizadas, sempre existem crianças em uma casa At,33b; At,24-48; At,15.

E ainda, podemos nos reportar à "Nova e Eterna Aliança", o batismo substitui a circuncisão da "Antiga Aliança", como rito de entrada para o povo escolhido de Deus. Ora, se o próprio Deus ordenou a Abraão circuncidar os meninos já no 8º dia depois do nascimento, sem exigir deles uma fé adulta e livre escolha, então não seria lógico recusar o batismo às crianças dos pais cristãos, por causa de tais exigências.

Também podemos comparar com os diversos cuidados que temos tais como: colégio, médico, roupas, etc.  por que queremos dar?  Por que são coisas boas. Quem espera o filho crescer para que ele possa escolher o nome, o que ele quer fazer, etc…

E o que é melhor na nossa vida? Não é a fé. Pois bem, é no batismo que nos é dado a fé. É claro  que só pode ser batizado aquele que crê, mas nos casos das crianças são batizadas na fé dos pais e dos padrinhos (é claro que muita gente batiza por tradição. Cuidado com os crentes que poderão te pegar)!!!

Sacramento do Batismo

  • realizado em nome do Pai, Filho e Espírito Santo (É o próprio DEUS que realiza).
  • completo, perfeito, eficaz, definitivo, indelével e só recebe  uma vez.
  • a pessoa possui o Espírito Santo, ela  conduz o Espírito Santo, isto é, ela é templo ou morada do Espírito santo.
  • infusão do Espírito Santo (de fora pra dentro, há entrega do Espírito Santo ao cristão)
  • O Sacramento do batismo nos faz discípulos. O sacramento do batismo nos faz discípulos.

Batismo no Espírito Santo

  • realização conjunta de DEUS e o homem, isto é, com a decisão do homem.
  • incompleto, imperfeito, não é definitivo e pode e deve acontecer varias vezes.
  • a pessoa é possuída pelo Espírito Santo, Ela é conduzida pelo Espírito Santo e o Espírito Santo está fora dela.  Ele esta em volta dela.
  • Efusão (de dentro para fora) A pessoa se entrega, ela é possuída e conduzida pelo Espírito Santo.
  • O batismo no Espírito Santo nos faz apóstolos. Ex: Os Apóstolos At2,1-16; Ez36,26.

*O plano de fundo ilustrativo deste post, retirei do spaces abaixo através de pesquisa na internet.

By http://sobaoticaespirita.spaces.live.com

*As imagens ilustrativas do ‘Batismo’, retirei dos sites http://www.catequisar.com.br/imagem/batismo02.jpg e http://www.santissimatrindade.org.br/v2/pastorais/batismo/Batismo.gif através de pesquisa na internet.

*As informações sobre o ‘Sacramento do Batismo’, retirei do site http://www.auxiliadora.org.br/sacramentos/batismo.htm através de pesquisa na internet.

*As informações sobre os ‘Simbolos do Batismo’, retirei do site http://www.catequisar.com.br/txt/ad/apostila/16/11.htm através de pesquisa na internet.

About these ads

1 Resposta para "O SACRAMENTO DO BATISMO"

Gostei. é tudo que eu precisava hoje.Pois, os crentes tentaram me pegar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: